Oficinas de grafite no Crea+

2017-04-08 11.31.23

Nos dois primeiros sábados de aula de Crea+ no mês de abril, foram realizadas oficinas de grafite nas escolas em que o projeto atua. No primeiro deles, dia 1º de abril, foi a vez da Escola Odon Cavalcanti e no dia 8 de abril a vez da Escola Daniel Verano.

Mas para contar essa história, precisamos voltar um pouco e explicar os porquês de estarmos fazendo essas oficinas nas escolas!

O grafite, um dos pilares da cultura hip hop, tem se estabelecido como uma das principais formas de expressão dos jovens das classes populares, moradores das regiões periféricas das grandes cidades do Brasil. Porém, apesar de ser uma forma de expressão artística, o grafite não tem muito espaço para dentro dos muros das duas escolas (nem nos muros de fora!).

No ano passado, os educandos da Daniel Verano tiveram a oportunidade, em um dos projetos desenvolvidos no segundo semestre, de elaborar os desenhos e pintar um grafite enorme em um dos muros da escola. Foi incrível. Desde a aC:\Users\User\Downloads\IMG_20161112_134324210.jpgceitação da direção da escola para esse projeto, passando pelos desenhos criados pelos educandos, extremamente representativos daquilo que eles sentem e veem no mundo em que vivem, daquilo que eles querem dizer para esse mundo e nele deixar uma marca, até a hora (as horas, já que a última etapa durou quatro sábados de aula) de pegar as latas e colocar a tinta no muro. E o resultado foi impressionante!

Pois bem. Nesse início de 2017, após a definição dos temas de projetos e oficinas, a apresentação deles e a escolha, por parte dos educandos, das turmas, as aulas começaram e a temática do grafite, assim como a de outras expressões artísticas (rap, funk, dança, etc.), reapareceu com muita força! Em um dos projetos da Daniel Verano em especial, por influência ou não do grafite realizado no semestre passado, a demanda dos educandos por mais atividades desse gênero foi bem marcante. Eles queriam transformar o espaço da escola, trazer melhorias, deixar a marca deles e delas nas paredes e na estrutura daquele lugar, que é de todos que ali convivem, mas principalmente deles.

Em paralelo, uma boa coincidência. O Alex Romano, grafiteiro que auxiliou na elaboração do grafite que já havíamos feito, entrou em contato com o Crea+ com uma proposta de intervenção em escolas. Ele, junto com um grupo, estava promovendo o lançamento de um curta-metragem chamado “São Paulo na Lata”, produzido pelo diretor Guilherme Valiengo, junto ao Programa de Ação Cultural – ProAC – que tinha como contrapartida, a exibição do curta em escolas públicas de São Paulo, seguida de oficina de stencil. Grata surpresa e grata oportunidade de unir essas duas iniciativas, inclusive levando a ideia para a Odon Cavalcanti.

2017-04-01 11.23.41

Após breve discussão sobre como conciliar essa oficina com as atividades realizadas no Crea+ e conseguida a autorização (com bastante entusiasmo, diga-se de passagem) das escolas, era hora de levar os educandos das duas escolas para a prática!

A exibição do curta-metragem, nas duas escolas, foi um sucesso. O filme, trazendo, na linguagem dos jovens, a temática da arte urbana, da sua valorização ou desvalorização enquanto arte e enquanto expressão cultural, suscitou discussões bastante interessantes entre os educandos, os educadores, o Alex e o Guilherme. Interessante ver como os educandos se envolvem em questões que dizem respeito a eles, à maneira deles serem na comunidade em que vivem.

Em seguida, mão na massa! Os alunos cortaram os moldes para o stencil, levados já impressos pelo Alex e pelo Guilherme, com figuras que permeiam o universo deles. Moldes cortados, hora de aprender a usar a lata de tinta e de colocar aquelas imagens no muro! E foi, também, um sucesso. Com respeito aos materiais e ao espaço, os alunos foram preenchendo os muros, antes monocromáticos, transformando-os em muros coloridos e cheios de vida.

2017-04-08 12.37.38

Crea+: Prazer em fazer acontecer! Que outras atividades como essas, que deixam as marcas dos educandos nas escolas, que nos ajudem a perceber que aquele espaço é deles e que eles têm que participar na transformação da escola em um espaço mais acolhedor, aberto à cultura que eles trazem para dentro.

C:\Users\User\Downloads\IMG_20170401_131808.jpgC:\Users\User\Downloads\IMG_20170401_131759.jpg

Agradecimentos mais que especiais ao Guilherme e ao Alex, que não só nos procuraram para fazer essa atividade no Crea+, mas que correram atrás de todos os mínimos detalhes para que conseguíssemos concretizar esse projeto!

[Fernando Sirota – Relacionamento com a escola Daniel Verano]

Com papelão, um violão…

No último sábado, durante a Oficina de Música, os educandos da Odon Cavalcanti (OC) se surpreenderam: quem diria que, com uma caixa de papelão, cola, fita adesiva, tesoura e linha poderiam construir um violão?

Foi o que aconteceu: ao trabalhar em duplas, os estudantes ainda desenvolveram a cooperação para elaborar o instrumento musical. Após o trabalho manual, todos se divertiram e testaram a invenção que possui notas musicais semelhantes ao violão de verdade.